Cuidado com o consumo de bebidas energéticas - podem inclusive levar à morte
Cuidado com o consumo de bebidas energéticas – podem inclusive levar à morte

Cada vez mais popular entre os jovens, as bebidas energéticas tem ganho um lugar na sua alimentação.Quer seja para receber uma energia extra para a prática de desporto, quer seja numa saída à noite, as bebidas energéticas tem riscos associados.

Dessa forma, antes da sua ingestão, esses riscos tem de ser compreendidos. Se calhar, depois da leitura deste artigo, já não vai ter a mesma vontade de consumir estas bebidas, mas sim de alguma outra bebida que cause efeitos semelhantes, sem tantos perigos para a sua saúde.

O que são as bebidas energéticas?

Antes de falar sobre os perigos destas mesmas bebidas, é importante perceber quais são. Isto, porque estas bebidas, são muitas vezes confundidas com bebidas isotónicas, por parte de atletas menos experientes, ou de pessoas que não percebem de todo de desporto.

A mim pessoalmente, já me aconteceu de estar a tomar uma bebida isotónica, e me alertarem que era perigosa para a saúde. Nesse momento eu percebi o quanto as pessoas se confundem bebidas energéticas com isotónicas.

Enquanto que as bebidas isotónicas são bebidas preparadas com açucares e minerais, de forma a repor o açucar e minerais que se perderam na prática de exercicio, as bebidas energéticas são totalmente diferentes.

As bebidas energéticas são bebidas, cujo o único objetivo é aumentar os níveis de energia do individuo, e assim aumentar o seu rendimento desportivo, ou se for o caso, evitar sentir cansaço ou fadiga. Isto é obtido através do aumento do metabolismo.

Nas bebidas energéticas podemos encontrar quantidades enormes de cafeína
Nas bebidas energéticas podemos encontrar quantidades enormes de cafeína

Neste tipo de bebidas, podemos encontrar uma vasta lista de estimulantes, como por exemplo a cafeína, taurina e guaraná.

Em doses pequenas, estes estimulantes, poderiam ter um efeito positivo no organismo. O que acontece é que as bebidas energéticas não tem doses pequenas.

Só em questão de cafeína, numa lata de 500ml, podemos encontrar a mesma quantidade que encontrámos em 4 cafés expresso.

Estimulantes presentes nas bebidas energéticas

Outra coisa que temos de conhecer antes de consumir este tipo de bebidas, são os seus estimulantes, assim como a de que forma atuam no nosso organismo. Entre uma vasta lista, os mais comuns de encontrar são:

  • Cafeína: Já conhecida de muitos, esta é responsável pelo bloqueio da adenosina, um neurotransmissor responsável pela sensação de cansaço e pela necessidade de dormir.
  • Efedrina: Atuando no sistema nervoso central, a efedrina é um ingrediente comum em produtos para perda de peso. Por sua vez, ela apresenta um perigo para o coração, além de ser uma substância que causa dependência.
  • Taurina: Este aminoácido ajuda a atenuar os sintomas de fadiga.
  • Guaraná em pó: Este estimulante proveniente do Brasil e Venezuela, é mais rico em cafeína do que o próprio café. Assim, tem os mesmos efeitos, mas de uma forma mais intensificada.

Estes quatro estimulantes acima mencionados, são os mais comuns de encontrar, se não estão mesmo em todas as bebidas energéticas.

Como também referi anteriormente, em pequenas quantidades, poderiam ser benéficas para o organismo.

Porém, devido à sua concentração, não só vai fazer sentir bastante o seu efeito no corpo, como vai dar origem a muitos efeitos colaterais.

Efeitos colaterais do consumo deste tipo de bebidas

As pessoas que tomam bebidas energéticas tem maiores chances de sofrer ataques cardíacos
As pessoas que tomam bebidas energéticas tem maiores chances de sofrer ataques cardíacos

Como vamos ver em seguida, os efeitos colaterais são muito mais extensos do que a lista de benefícios associados a esta bebida, os quais são praticamente nenhuns.

Nem todos se fazem sentir ao momento, pois alguns são apenas resultado do consumo prolongado e continuo. Ainda assim, se você só consome a bebida em certas ocasiões, é sempre bom saber que efeitos pode causar no corpo. Confira a lista:

  • Dependência: Um dos efeitos secundários mais importantes de salientar é a dependência que esta causa. Esta resulta principalmente das quantidades de cafeína, açúcar e efedrina presentes na bebida.
  • Pressão arterial alta: Ao consumir cafeína, o corpo vai perder a habilidade de dilatar os vasos sanguíneos. Assim, o sangue não vai conseguir circular mais livremente, assim como vai acabar por exercer mais pressão nos vasos sanguíneos. Como resultado disso, a pressão arterial aumenta até níveis que podem ser perigosos.
  • Ansiedade e ataques de pânico: Este é um efeito secundário de muitas substâncias que atuam no sistema nervoso central após um consumo prolongado.
  • Problemas de sono: Estas bebidas, por ser altamente estimulantes, acabam por desregular a rotina de sono do organismo.
  • Risco aumentado de ataques cardíacos: Isto é um resultado tanto do aumento da pressão sanguínea como do esforço que o coração acaba por fazer para conseguir fazer o sangue circular em vasos sanguíneos pouco dilatados.

  • Risco aumentado de AVC: Também resultado da pressão sanguínea elevada. Há uma maior chance de rutura de um vaso sanguíneo no cérebro, podendo ser letal ou deixar sequelas permanentes.
  • Problemas dentários: Uma consequência direta da elevada quantidade de açúcar presente.
  • Risco de contrair diabetes tipo 2: Também consequência da quantidade de açúcar presente.
  • Lesões na pele: Estas são derivadas da sobredose de Vitamina B12.

A lista de efeitos secundários acaba por aqui?

Entre estes sintomas, podemos encontrar outros menos perigosos para a saúde como cansaço, diarreia e tonturas. Porém, os efeitos referidos acima são os mais graves e podem ser bastante desagradáveis, deixar sequelas permanentes ou mesmo levar à morte. Dessa forma, antes de consumir novamente estas bebidas, pense em tudo que pode resultar do consumo.